Acesso à informação
Hoje, Domingo, 19/01/2020 - 10:42h   
Página Principal   Acesso a Suframa   Acesso a Modelo ZFM   Acesso a Serviços   Acesso a Notícias
» SUFRAMA - Notícias

 


30/10/2014

Reunião do Codam é marcada por manifestações de apoio à SUFRAMA

Layana Rios


Com uma pauta recorde de investimentos – R$ 1,5 bilhão distribuído em 31 projetos industriais – a 252ª reunião do Conselho de Desenvolvimento do Amazonas (Codam), foi marcada, sobretudo, pelas manifestações de apoio ao superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, que anunciou, no último dia 27, sua saída da direção da autarquia até o final de 2014.

Nogueira recebeu apoio dos conselheiros Ricardo Miranda, presidente da Federação dos Trabalhadores da Indústria do Amazonas;  Wilson Périco, presidente do Centro das Indústrias do Estado do Amazonas;  Muni Lourenço, presidente da Federação da Agricultura do Estado do Amazonas; Antônio Silva, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas; Armínio de Souza, subsecretário da Receita de Manaus, além do presidente da reunião, o secretário de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Airton Claudino e do secretário da Fazenda do Amazonas, Afonso Lobo.

Wilson Périco atentou para questões de entrave para a região, como a indefinição jurídica do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) e o contingenciamento de recursos da SUFRAMA. “Quero corroborar com o pronunciamento do Thomaz em relação aos assuntos de relevância da SUFRAMA, principalmente aqueles que concernem ao acordo firmado pelo governo federal junto aos servidores da autarquia e também às demandas que há anos nós travamos com o CBA, a questão dos recursos arrecadados aqui que não ficam para que a SUFRAMA faça valer o seu papel de agente desenvolvimentista pra região Norte do País”. Périco afirmou ser uma “miopia” por parte do governo deixar que investimentos sejam feitos na área de abrangência da SUFRAMA através de medida provisória.

Ricardo Miranda, em seu pronunciamento, falou sobre a questão salarial dos servidores da autarquia federal. “Quando era conselheiro do CAS (Conselho de Administração da SUFRAMA) cansei de falar e falei na última reunião de 2013, que vai fazer um ano agora em novembro, sobre o salário defasado daqueles funcionários. É um absurdo o que o governo federal vem fazendo com os contratos da autarquia, de grande relevância para o desenvolvimento do Estado e da Zona Franca de Manaus”, observou.

Muni Lourenço, por sua vez, falou sobre Distrito Agropecuário da SUFRAMA e a recuperação das vicinais, trabalhos comprometidos pelas dificuldades financeiras da autarquia. “Sentimos sua sensibilidade, Thomaz, a sua intenção em realizar o reconhecimento da importância desse tipo de priorização, mas muitas vezes impotente diante das dificuldades e daquilo que todos nos reconhecemos, da necessidade do fortalecimento da SUFRAMA enquanto agência de desenvolvimento da nossa região”, disse.

Antônio Silva falou da importância de Thomaz Nogueira no atual “momento nervoso” pelo qual o modelo ZFM passa, com a possibilidade de uma reforma tributária, discurso que foi reforçado por Afonso Lobo. “O Amazonas vai precisar muito dele no ano que vem porque,  certamente, um dos temas que voltará à pauta será a reforma tributaria e nós, do Amazonas, não podemos prescindir do apoio técnico importante do Thomaz Nogueira em favor da Zona Franca. Certamente virão novamente aquelas discussões e tentativas de subtraírem nossas vantagens comparativas, que são fundamentais para a manutenção dos investimentos que aqui estão consolidados”, disse o secretário de Fazenda.

Agradecimento
Por fim, o superintendente Thomaz Nogueira destacou o apoio recebido, mas afirmou que mais do que em um nome, ele deve se firmar na construção de uma agenda. “A Zona Franca de Manaus é maior que qualquer um de nós, por isso a minha expectativa é focar em uma agenda, que deve ser de todos nós. O futuro deste modelo, da sua diversificação, precisa de uma ação uniforme e clara, e de que a presidência da República faça com que a sua decisão perpasse por todos os órgãos”, afirmou.

Nogueira novamente falou sobre a demora na definição do CBA. “Não é possível esperar que o CBA, com 12 anos, não tenha uma autonomia legal. É muito difícil você aceitar isso. Quantas vezes já defendemos que nossa economia tem que passar por um processo de diversificação, de inclusão da sua diversidade, do mercado que isso pode representar. Se isso é tão relevante, como é que não conseguimos implementar algo que a própria presidência já disse como deve ser, como tem que caminhar?”, questionou.

O superintendente reforçou que acredita no compromisso da presidente reeleita, Dilma Rousseff, para com o Amazonas. “Esse compromisso já foi transmitido de diversas formas. Não é apenas a questão da prorrogação, mas no dia a dia, quando nós trabalhamos a questão da guerra dos portos, quando trabalhamos para corrigir o IPI em situações especificas, como por exemplo, a questão dos ar-condicionados. Nós tínhamos a produção paralisada no País e foi graças à decisão firme da presidência que retomamos essa produção”, lembrou.

Thomaz Nogueira também falou sobre a necessidade de valorização dos profissionais da SUFRAMA e de verbas para o Distrito Agropecuário e para o desenvolvimento regional. “Como se faz desenvolvimento regional se, no ano de 2013, zero real foi liberado para essa atividade? Nós temos investimentos estruturantes muito importantes. Faz tempo, mas a Universidade Federal do Acre foi parcialmente construída com recursos da SUFRAMA, a orla de Boa Vista e outras centenas de obras estruturantes e arranjos produtivos no interior da Amazônia foram fruto dessa ação. Precisamos retomar tudo isso”, afirmou.

Para finalizar, Nogueira agradeceu aos presentes. “Não posso deixar de agradecer a cada uma das manifestações de sinceridade, me sinto extremamente confortável e vou continuar contribuindo na medida das minhas limitações, seja na secretaria de fazenda ou onde estiver o desenvolvimento do Estado”, concluiu.




Veja todas as notícias


CGCOM
cgcom@suframa.gov.br
92 3321-7038
92 3321-7006
92 3321-7042
92 3321-7006
92 3321-7243

Imagem Aérea da Sede da Suframa
Av. Ministro Mário Andreazza, 1.424 - Distrito Industrial
CEP. 69075-830 - Manaus - Amazonas
TEL: 55 92 3321-7000
ANEXO I (92) 3321-7000
Copyright © 1996-2014