Acesso à informação
Hoje, Domingo, 28/05/2017 - 21:59h   
Página Principal   Acesso a Suframa   Acesso a Modelo ZFM   Acesso a Serviços   Acesso a Notícias
» SUFRAMA - Notícias

 


09/10/2015

Seminário debate dificuldades enfrentadas pelo PIM

Márcio Gallo


A busca por iniciativas que têm por objetivo fortalecer o Polo Industrial de Manaus (PIM), com vistas a sobrepujar os efeitos que a atual situação econômica brasileira vem ocasionando no faturamento e na geração de empregos e oportunidades no parque fabril manauara, foi o foco central do seminário “Efeitos da crise econômica brasileira no Polo Industrial de Manaus”, realizado nesta sexta-feira (9) no plenário Ruy Araújo, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

O evento, proposto na Câmara dos Deputados pela deputada federal Conceição Sampaio e, na Aleam, pelo deputado estadual Adjuto Afonso, foi presidido pelo deputado federal Júlio César, presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara dos Deputados e contou com a participação do superintendente, em exercício, da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Gustavo Igrejas. A discussão reuniu, ainda, o diretor do Departamento de Indústrias de Base Tecnológica do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Marcus de Freitas Simões, o vice-governador do Amazonas, Henrique Oliveira, o secretário de Estado de Planejamento, Ciência e Tecnologia (Seplancti), Thomaz Nogueira, parlamentares estaduais e representantes da Prefeitura de Manaus, empresas privadas e de entidades de classe, como a Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam) e Centro da Indústria do Estado (Cieam).

Para pontuar as atuais dificuldades enfrentadas pelo Polo Industrial de Manaus, o superintendente Gustavo Igrejas fez uma apresentação que elencou algumas causas dos desafios impostos às empresas incentivadas da Zona Franca de Manaus (ZFM). O superintendente da SUFRAMA comentou, ainda, sobre as ações que, quando aplicadas, podem contribuir para o rápido fortalecimento do parque industrial de Manaus, como a retomada dos investimentos, a desburocratização, os investimentos em infraestrutura e o desenvolvimento de produtos no PIM. “São iniciativas importantes e que precisam ser feitas. No caso da desburocratização, já temos estudos avançados neste sentido para que isto ocorra na SUFRAMA. Mas também é preciso que haja melhora na infraestrutura e desembaraço de mercadorias, fatores essenciais para aumentar a competitividade e, inclusive, viabilizar aumento da exportação da produção local”, afirmou Gustavo Igrejas.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Thomaz Nogueira, da Seplancti, abordou a economia amazonense e deu detalhes sobre a atividade industrial incentivada da região, que permite ao Estado do Amazonas ser superavitário. Isto porque o parque fabril manauara possibilitou que a “cidade de Manaus tenha atividade econômica maior que alguns Estados brasileiros”, disse Nogueira. O secretário de Planejamento ainda comentou que “o Estado vem trabalhando no sentido de diminuir a dependência que tem do Polo Industrial de Manaus”. Estratégias de desenvolvimento, ampliação e consolidação do PIM e diversificação da matriz econômica do Estado também permearam a apresentação de Thomaz Nogueira.

Perspectivas
O representante do MDIC, Marcus de Freitas, falou sobre as discussões para o fortalecimento da indústria nacional e a visão do governo federal para o País e para o Polo Industrial de Manaus. Segundo ele, “o Polo é fundamental para o desenvolvimento industrial do Brasil e apoiamos toda atitude que vise a beneficiar esta iniciativa de sucesso”. Freitas lembrou sobre as tendências da nova política industrial e a perspectiva de inserir o País e o parque fabril manauara nas cadeias globais de valor e aprimorar os ambientes de negócios. “É preciso adotar tecnologias e processos modernos capazes de gerar maior eficiência produtiva e o PIM pode ajudar, e muito, nesta iniciativa”.

As apresentações do economista Rodemarck Castelo Branco – que representou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto – e do diretor de operações da Eletrobras Amazonas Energia, Eduardo Vieiralves – representante do ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga – completaram as discussões principais propostas para o seminário.

A deputada federal Conceição Sampaio destacou que iniciativas como esta de debater sobre os problemas que vêm afetando os resultados do Polo Industrial de Manaus são fundamentais “para levar ao parlamento federal as discussões que são importantes para o Estado do Amazonas. E o modelo Zona Franca de Manaus é um grande aliado do desenvolvimento desse País”.




Veja todas as notícias


CGCOM
cgcom@suframa.gov.br
92 3321-7038
92 3321-7006
92 3321-7042
92 3321-7006
92 3321-7243

Imagem Aérea da Sede da Suframa
Av. Ministro Mário Andreazza, 1.424 - Distrito Industrial
CEP. 69075-830 - Manaus - Amazonas
TEL: 55 92 3321-7000
ANEXO I (92) 3321-7000
Copyright © 1996-2014